Vamos Comemorar?

6 de jun de 2010
Mesmo marcado pelo desastre ecológico causado pelo vazamento de mais de 50 milhões de litros de petróleo no golfo do México desde Abril, o mês de Junho ainda é o mês de comemoração do Dia Internacional do Meio Ambiente.

O pior desatre ecologico da história dos EUA, segundo o próprio presidente do país, Barack Obama, ocorreu concidentemente próximo à data na qual se comemora algo que certamente já existia desde o surgimento do planeta Terra e que até hoje, mesmo com toda técnologia já desenvolvida pelo homem, não teve sua importância reconhecida: O Meio Ambiente.

Criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1972 para comemorar e saudar o Meio Ambiente,o dia 5 de Junho deste ano parece perder o sentido, já que aquilo que deveria ser presevado está degradado em proporções nunca antes imaginadas, depois de tamanho desastre.

Todas as tentativas de contêr o fluxo de vazamento no local do desastre forma frustrantes, o que significa mais de 3 milhões de litros de petróleo por dia ainda sendo despejados no mar. Seria este desastre uma simples coincidência ou mais um sinal de que o meio ambiente já não suporta mais a ação do homem e sua ganância pelos recusrsos naturais?

No Brasil, diversos eventos comemoram a data, e conicidentemente, os lugares escolhidos para festejar a data, ou até mesmo para alertar sobre o esgotamento dos recursos naturais, são aqueles poucos pontos de área verde que restam dentro das grandes metrópoles, como Jardim Botânico de São Paulo.

Somente o pouco que restou desde de que o homem acreditou estar se desenvolvendo e destruíu a natureza ao seu redor para dar lugar a algo que não se sustentaria: a sua própria ambição.

Agora, a humanidade se vê obrigada á retornar à suas origens (técnologia primitiva) para que possa minimamente ver seus descendentes respirando, se alimentando e bebendo uma água cada dia mais escassa. Tanto se fez para que a técnologia pudesse se desenvolver e grande parte dessa técnologia pautada na eletricidade, no petróleo, no ouro, enfim, todo o conforto e ostentação possível, era o que se queria. Entretanto, as hidrelétricas, a extração do petróleo, do ouro, e de todos os recursos que por muito tempo o homem acreditou estarem disponíveis para que se esbaldassem, hoje apresentam sinais de esgotamento e insustentabilidade. Então, depois de muito se aproveitar de tais recursos, o homem se vê obrigado a pensar em voltar a viver de forma menos glamurosa para que a Terra continue sendo um planeta habitável.

Hoje, muito se fala sobre desenvolvimento sustentável, mas afinal, será que simplismente começar a pensar no meio ambiente a partir de agora seria sufuciente para reparar os danos causados por séculos de exploração e degradação?

E quanto tempo será que o planeta ainda vai resistir á ação do homem? Será que a Terra ainda terá muitos 5 de Junho para comemorar sua destruíção?

Fica aqui uma sugestão para reflexão profunda sobre o futuro do nosso planeta.

Por Caroline Giannoni.

0 comentários:

Postar um comentário